Brasil precisa da vitória contra o Irã na Liga das Nações, e Wallace avisa: “Não acabou nada ainda”

Enquanto os jovens jogadores da Polônia passavam em festa pela zona mista de entrevistas, após a vitória sobre o Brasil por 3 a 2 na primeira partida da fase final da Liga das Nações, Wallace parou para conversar com a reportagem do globoesporte.com com a expressão de quem fez tudo para evitar o que acabou por acontecer.

Wallace anotou 21 pontos contra os poloneses, foi a principal peça do ataque brasileiro e lamentou as chances que o Brasil teve para tomar conta do jogo. Ainda assim, reconheceu a grande partida que a Polônia fez.

-Quando é mérito dos caras, é mérito deles. Mas muitas das vezes em que eles buscaram o placar foram em cima de erros nossos, e isso nao pode acontecer em torneios como esse. (…) A gente tem que saber jogar bem. Saber lidar com os momentos em que estivamos em vantagem. Se fizermos isso, nós ganhamos – disse Wallace.

O time brasileiro sofreu sua segunda derrota em toda a Liga das Nações — Foto: FIVB
O time brasileiro sofreu sua segunda derrota em toda a Liga das Nações — Foto: FIVB

Ainda no calor da derrota, Wallace não quis se aprofundar nas análises sobre o insucesso contra a Polônia e preferiu projetar o próximo desafio contra o Irã, nesta sexta-feira. Como o Brasil perdeu por 3 a 2, conquistou 1 ponto e pode se classificar para a semifinal de sábado se vencer os iranianos. Assim sendo, o discurso de Wallace é otimista, passando uma borracha na derrota de estreia em Chicago.

– Tem que esquecer! Pensar no proximo jogo. Querendo ou não a gente saiu com um ponto. Uma vitoria contra o Irã pode nos colocar aí no jogo de novo. Tem que ter cabeça boa porque não acabou nada ainda – prometeu Wallace.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *