Brasil bate recorde e exporta 41,1 milhões de sacas de café, aponta CeCafé

O Brasil bateu o recorde histórico de exportação de café, totalizando 41,4 milhões de sacas na safra 2018/19, aumento de 35% em relação ao mesmo período do ano-safra anterior, de acordo com o relatório do CeCafé.

A receita cambial ficou em R$ 20,8 bilhões, o que também representou aumento de 9,8%. O preço médio foi de US$ 131,14, queda de 18,7% em relação a safra 2017/18.

O café arábica foi o mais exportado, representando 81,7% dos embarques e 33,6 milhões de sacas, enquanto o solúvel ficou com a porcentagem de 9,5% e 3,9 milhões de sacas e o robusta 8,8% e 3,6 milhões de sacas exportadas. A maior destaque foi no aumento dos embarques do café robusta, que ficou em 429,1%.Continua depois da publicidade

“É com grande satisfação que anunciamos o fechamento do ano-safra 2018/2019 com volumes que registram um recorde histórico. Os resultados refletem a excelência do agronegócio café do Brasil, a eficiência do comércio exportador, os investimentos em pesquisa e inovação, bem como o comprometimento rigoroso com a sustentabilidade, tanto em relação ao meio ambiente quanto à responsabilidade social junto aos produtores. Declara Nelson Carvalhaes, presidente do Cecafé.

“Dessa forma, o Brasil atende às exigências do mercado externo, tanto no quesito qualidade quanto na sustentabilidade, e está pronto para responder a crescente demanda mundial, com a perspectiva de atingir 40% de market-share nos próximos anos. Comemoramos ainda o acordo comercial firmado entre Mercosul e UE que, sem dúvidas, será uma importante contribuição para a expansão do admirado cafezinho brasileiro no mundo”, afirmou Carvalhaes.

Junho/19

Só em junho de 2019, o país embarcou 2,9 milhões de sacas, crescimento de 12% em relação ao mesmo período do ano anterior, o que representa o maior volume dos últimos cinco anos. A receita cambial do mês fechou em US$ 340,3 milhões, queda de 10,9%, enquanto o preço médio foi de US$ 117,64.

Em relação às variedades exportadas em junho, 75,8% foram de café arábica, com 2,2 milhões de sacas exportadas; 10,7% de café solúvel, 311 mil sacas e 13,3% foram de café robusta, 385 mil sacas.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Principais destinos

Os principais destinos da Safra 2018/19 foram, na ordem: Estados Unidos, com exportação de 7,5 milhões de sacas (18,3% dos embarques totais no período); Alemanha, com a exportação de 6,6 milhões de sacas (16,1%); Itália, com 3,7 milhões de sacas (8,9%); Japão, com 3 milhões de sacas (7,4%); Bélgica, com 2,8 milhões de sacas (6,7%); Reino Unido, com 1,3 milhão de sacas (3,2%); Turquia, com 1,2 milhão de sacas (2,9%); Federação Russa, com 974 mil sacas (2,4%); Canadá, com 919 mil sacas (2,2%); e Espanha, com 843 mil sacas (2,1%)

Os dez principais destinos apresentaram crescimento no consumo do café brasileiro. Os destaques ficaram para o Reino Unido, que importou 57,1% a mais, o Japão, com alta de 48,5% e a Turquia com o crescimento de 40,4%.

Portos

No Ano Safra 2018/19, o porto de Santos foi o que teve maior parte das exportações, com 78,9% do volume embarcado. Em segundo lugar ficou o Rio de Janeiro, com 12,8% dos embarques em um ano.

Fonte: MoneyTimes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *