CUIABÁ

ECONOMIA

Dólar fecha em R$ 5,0578, registrando forte queda nesta sexta-feira

Publicados

ECONOMIA

O dólar fechou em forte queda nesta sexta-feira (13). O dólar à vista caiu 1,65% nesta sexta-feira (13), fechando a R$ 5,0578, após variar entre R$ 5,1503 (+0,15%) e R$ 5,0462 (-1,87%). O patamar de fechamento é o menor desde o dia 5 ( R$ 5,0166).

Na semana, o dólar caiu 0,31%, registrando uma alta de 1,36% até quinta-feira. Em maio, reduziu os ganhos para 2,31% e ainda recuou 9,25% no acumulado do ano.

O declínio da moeda norte-americana foi influenciado pelos riscos de aperto mais forte da política monetária dos EUA e dos efeitos sobre cadeias de produção decorrentes de novos fechamentos de negócios na segunda maior economia do mundo para conter surtos de coronavírus.

Bolsa

A B3, principal índice da bolsa de valores brasileira, teve alta nesta sexta-feira e voltou a registrar ganho semanal após cerca de um mês e meio. Suzano e Petrobras foram as principais altas do dia. O Ibovespa subiu 1,17%, fechando a 106.924,18 pontos, na terceira alta seguida. Com isso, o índice fecha a semana com ganho de 1,7%, após cinco baixas semanais. O volume financeiro da sessão foi de R$ 27,1 bilhões.

Leia Também:  Governo de SP testa pedágio com cobrança automática por km rodado

Ontem (12), o presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell, reiterou a intenção do Fed em subir o juro em 0,5 ponto percentual nas próximas reuniões, diminuindo temores de um movimento de alta mais agressivo.

*Com informações da Reuters

Edição: Fábio Massalli

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ECONOMIA

Petrobrás deixa de receber 30% do gás que chega de estatal boliviana

Publicados

em

Por

source
Petrobras relata, em nota, os impactos causados pela redução de fornecimento do Gás
Agência Brasil

Petrobras relata, em nota, os impactos causados pela redução de fornecimento do Gás

Maio não foi um mês fácil para a Petrobras. Cerca de 30% da quantidade habitual de Gás Natural, proveniente da estatal boliviana YPFB. Sem essa redução de quase um terço do total, a importação brasileira gira em torno dos 20 milhões de metros cúbicos de gás, segundo fontes da empresa.

O impacto dessa redução se dá no planejamento operacional da Petrobrás, segundo declarações da empresa. Em nota, a empresa garante que busca soluções para que a YPFB cumpra o contrato legal, que prevê a chegada de uma quantidade padrão.

“Essa redução de 30% não estava prevista e implica a necessidade de importar volumes adicionais de Gás Natural Liquefeito para atender aos compromissos de fornecimento da Petrobras ”, afirmou em comunicado.

Leia Também:  Trabalhadores nascidos em janeiro podem sacar até R$ 1 mil no FGTS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA